A partir desta segunda-feira, dia 4, começa a circular por Ponta Grossa uma exposição fotográfica com imagens jornalísticas do ataque da polícia aos professores no dia 29 de abril, no Centro Cívico, em Curitiba. Inicialmente, as fotografias serão exibidas no Calçadão e no Terminal Central do Transporte Coletivo.

 

A intenção da mostra é relembrar a população sobre um dos episódios mais tristes da história recente do Paraná, quando o povo foi impedido de entrar na Assembleia Legislativa, e mais de 200 manifestantes foram feridos pela polícia. Estudantes e servidores públicos de Ponta Grossa também estiveram presentes na manifestação.

A organização da exposição é do projeto de extensão Lente Quente, do curso de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Estudantes flagraram os momentos de tensão na semana passada, quando a polícia se valeu de balas de borracha, bombas, gás lacrimogênio e spray de pimenta contra os manifestantes. As imagens mostram também pessoas feridas pelo ataque.

A exposição percorre inicialmente locais de circulação no centro de Ponta Grossa, como Calçadão e Terminal Central. A seguir, as fotos serão exibidas nos campi da UEPG e nas escolas da cidade.

Ao contrário do que acontece em outras exposições, as fotos não serão fixadas, mas serão carregadas e exibidas pelos próprios fotógrafos e por apoiadores da causa dos professores do Paraná. Após essa fase de exposição viva é que as imagens devem ocupar, na próxima semana, algum espaço cultural do município.

Fotógrafos:
Pedro Guimarães
André Lopes
José Tramontin
Angelo Rocha
Rodrigo Menegat
Rafael Schoenherr

Curadoria:
André Jonsson

Coordenação:
Rafael Schoenherr

Organização:
Lente Quente / Jornalismo UEPG

Apoio:
Seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (SINDUEPG)

Arquivo comunitário
01/05/2015 - Professores da UEPG mantêm a greve, em luto pelas atrocidades do governo
30/04/2015 - Desrespeito e violência policial ordenada pelo governo marcam manifestação de professores