Apae, com espetáculo de dança, e Bando da leitura, com oficina e contação de histórias, prometem animar o evento

Apesar de grande parte da programação ser voltada às crianças, a Feira do Livro recebe um público diversificado (Foto: Arquivo Lente Quente)

 O IV Congresso de Educação conta com oito dias de programação, que envolvem palestras, oficinas, lançamentos de livros e apresentações artísticas. As atividades terão início nesta quarta-feira (7) e vão até o dia 15 de setembro. O espaço contará também com stands de editoras e livreiros, que farão o comércio de livros no local.

 Criações ilustrativas

A editora independente Criado Mudo, em atuação desde o ano passado, foi a responsável pela arte do guia oficial do evento. O trabalho de ilustração e design foi divido entre os integrantes da editora.
Um deles é o escritor Phellip Willian, que comenta sobre o processo de criação. “A gente acabou unindo as áreas de cada um. Eu tive a ideia, o sentido da imagem.” Além dele, os artistas - como Alisson do Nascimento, Melissa Garabelli e Theodore Guilherme - trabalharam no design, ilustração e diagramação.

Sobre as atividades envolvendo a programação, Phellip conta que a editora estará envolvida em lançamentos de livros, oficinas e palestras. “Iremos abordar literatura infantil, ilustração com aquarela, histórias em quadrinhos e ilustração dentro do design”, conta.

A arte oficial da IV Congresso de Educação foi criada pelos artistas da editora Criado Mudo, em parceria com o grupo local Velociraptor Pirata (Arte: Editora Criado Mudo)


Contações de Histórias
O grupo Bando da Leitura estará sendo representado por sua tutora, Lucélia Clarindo, na Feira do Livro. Serão levadas, para o espaço, algumas atividades que são realizadas no grupo, como a contação de histórias. Também será ministrada, por Lucélia, a oficina sobre o incentivo à leitura.

Sobre a expectativa para o evento, a contadora diz que é como um carnavalesco que espera pelo carnaval. “Participei desde a primeira edição. Naquela época, eu era a única contadora local”, relembra. Lucélia acredita que o Congresso é uma iniciativa ousada de direcionar um grande espaço para a leitura.

Além da interação com o leitor, ela destaca também a troca de experiências entre os contadores e livreiros. “Essa ligação que temos com os artistas só contribui para o nosso trabalho. E não só com os contadores, mas com escritores e ilustradores também, porque nós divulgamos os livros através da contação”.


Dança e Teatro
Além da literatura, o Congresso da Educação também promove outras apresentações artísticas. Algumas delas ficaram por conta dos alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ponta Grossa, que levarão para o evento peças de teatro e mostras de dança.

“Na dança, os nossos alunos vão apresentar a tradição gaúcha, enquanto no teatro teremos uma temática bem interessante que é o cinema mudo”, explica a diretora Josneide Panazzolo. Sobre o interesse dos alunos, ela comenta que os estudantes estão em clima de festa, pois são muito participativos em eventos que envolvem a comunidade. 

Serviço

As atividades do Congresso de Educação começam nesta quarta-feira (7), a partir das dez horas da manhã, no Complexo Cultural Jovanni Pedro Masini. Confira a programação completa no link http://bit.ly/2cm5h1u