O documentário "Doze meses de resistência: A terra como horizonte de vida" será lançado oficialmente neste sábado, dia 08/07, às 18h, no Acampamento Maria Rosa Do Contestado (MST), em Castro.

Mídias populares

Apresentação

Desrespeito. Assim é visto o atual serviço de transporte público em Ponta Grossa. Após 10 anos do ultimo contrato da Viação Campos Gerais (VCG) com a Prefeitura, nota-se que a malha viária da empresa já está ultrapassada, os ônibus operam, em horario de pico, completamente lotados. Além disso, muitos bairros distantes da região central sofrem pela falta dos ônibus e pouca alternativa de horários.

 

Com apenas um funcionário da Prefeitura responsável pela fiscalização  do sistema viário, fica claro que a VCG tem plena liberdade de agir como deseja já que o governo municipal pouco fez para alterar este cenário que, em tese, seria de facil resolução.

A contratação de estagiários oriundos da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) pode ser uma solução, entretanto, essas contratações não serão imediatas e provavelmente não acontecerão sem passar por um processo de seleção.

O primeiro passo foi dado com a anulação do contrato da empresa junto à Prefeitura. A atual gestão já mostra uma maior preocupação com o usuário, se comparada a gestão anterior. A Audiência Pública realizada no dia 02 de abril, última terça-feira, mostrou ao poder público o tamanho do problema que terá de enfrentar neste momento de incertezas sobre o futuro do transporte.

O caminho será longo, já que para reformas tão drásticas é necessário a mudança na lei de regulamentação dos deveres da empresa que venha (ou continue) a assumir o transporte público pontagrossense.

Leia a reportagem: Ponta Grossa vivencia momento de discussão sobre o Transporte Público