×

Mensagem

Failed loading XML...

Mesmo sem apoio, Ponta Grossa participa, neste mês, da fase final do Jogos Abertos do Paraná, em Guarapuava


Rosangela Assumpção e o time feminino treinão Bolão. Foto: Douglas Kahl

Ponta Grossa está na lista de cidades que irá competir, neste ano, na fase final da divisão A do Jogos Abertos do Paraná. A cidade vai disputar 15 modalidades. Entre elas, está o bolão feminino, um esporte pouco popular, mas que mesmo assim conta com praticantes profissionais.

O bolão é de origem Germânica e nasceu com o nome de Kegeln. Hoje, o esporte possui mais de 90 mil praticantes na Alemanha. No Brasil, a prática do esporte está concentrada na região Sul. Apesar de ser muito parecido com o boliche, o bolão possui uma bola menor. No entanto, ela é pesada, com cerca de 3 quilos. A pista é outro diferencial, sendo mais estreita do que a de boliche. Cada partida dura cerca de uma hora e os times podem ser compostos por até oito competidores.

Em Ponta Grossa, os praticantes do Bolão enfrentam dificuldades por falta de incentivo governamental. Rosangela Assumpção, integrante do time de Bolão da UEPG, conta que os equipamentos para treino precisam ser bancados pelos próprios atletas.

“A gente banca, cada atleta banca o seu. Pagamos viagem e a federação, a alimentação e a bola. Mandamos fazer a camiseta. É um esporte que nós bancamos”, descreve. Rosângela diz que a Prefeitura colabora para viagens do time para a participação no campeonato paranaense e mesmo assim falta incentivo.

Bocha

A bocha é outro esporte que também recebe pouco incentivo por parte do governo municipal é a Bocha. Apesar de não estar nos Jogos Abertos do Paraná, a modalidade possui atletas profissionais na cidade, que disputam vários torneios ao longo do ano.

Para Vanderlei Pereira, jogador de bocha profissional, o esporte significa muito em sua vida e poderia ser mais divulgado no município. “O que poderia ser feito era uma maior divulgação, incentivando e ensinando as crianças. Trata-se de um esporte muito bom e fácil de ser praticado, mas pouco divulgado”, ressalta Vanderlei.

José Francisco Macedo, funcionário da Fundação Municipal de Esportes, explica que a bocha, realmente, não recebe muito incentivo, pois não se trata de um esporte olímpico.

“A gente usa o incentivo para modalidades olímpicas. Com a exceção do futsal, que não é olímpico, mas recebe incentivo, conforme a lei, os outros esportes olímpicos recebem incentivos”, explica.

Macedo explica que, embora a bocha e o bolão não sejam modalidades olímpicas e, por esse motivo, não recebam um incentivo como nos outros esportes, a prefeitura não deixa de ajudar com o transporte para competições dentro do Paraná.

A fase final divisão A dos Jogos Abertos do Paraná deste ano acontece em Guarapuava, com 271 atletas participantes e 291 dirigentes. Os jogos serão realizados no período de 21 a 29 de outubro. O time ponta-grossense feminino de bolão irá competir em Guarapuava.

Na divisão B do Jogos Abertos de 2016, Ponta Grossa ficou em sexto lugar, competido nas modalidades de bocha, bolão e mais quatro esportes coletivos. O município se destacou no futsal feminino e no vôlei de praia.

Leia também:

05/09/2016 - Por amor a camisa

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar