rioverde1-07-12-11Reformado há seis meses, o ginásio de esportes que atende a população do Rio Verde e do Núcleo Pitangui já apresenta goteiras. Nos dias de chuva, a quadra alaga, e os moradores não podem usufruir do espaço dedicado ao lazer.

Moradores do bairro Neves têm acesso gratuito à internet no Centro de Inclusão Digital da Vila 31 de Março. O Centro funciona de segunda a sexta, nos períodos da manhã e da tarde. Mas nem todas as pessoas da comunidade sabem que o CID pode ser usado.

neves2-07-07-11Mesmo sendo um loteamento novo, com apenas oito anos, os moradores do Jardim Gianna enfrentam problemas de infraestrutura. Um deles é a falta de espaços destinados ao lazer e à recreação. Ana Paula Lopes mora no Gianna há seis anos e precisa se deslocar para outros bairros quando quer levar os filhos para se divertir.

“Eu coloco a bicicleta na kombi e levo meu filho até o parque ambiental para ele poder brincar”. A filha de Ana joga basquete e não tem onde treinar perto de casa. “Uma vez tive que levá-la até Oficinas pra jogar basquete”, conta.

Maria Salete Silva mora há quatro anos no local e sente falta de uma praça. “As crianças não tem onde brincar, nós idosos não temos onde nos distrair. O lugar mais perto é a 31 de Março, mas lá também não tem”. 

No Núcleo 31 de Março, a pracinha não tem brinquedos, a Academia da Terceira Idade está em situação precária, com os aparelhos quebrados, e o miniginásio está em reforma.

A esposa do presidente da Associação de Moradores do Jardim Gianna, Eliane da Silva, disse que a associação está se mobilizando para conseguir um espaço de lazer. “Nós temos vários problemas aqui, nem mesmo sede da associação nós temos”.

No Lagoa Dourada, outro loteamento do  bairro Neves, a situação é mesma. Mas além da falta de espaços de lazer, também não tem uma associação de moradores. Eliane Cavagnare mora há oito anos no lugar e conta que as crianças sentem falta de um espaço para brincar.

“Só tem parquinho mesmo no centro, e é difícil para as crianças”. O único lugar de recreação é um campinho, onde a Secretaria de Esportes e Recreação decidiu não investir por saber os planos da Prefeitura para aquela área.

 Próximo bloco: Praças abandonadas na 31 de Março e Jardim Conceição

Bloco anterior: Moradores do bairro Neves enfrentam problemas em áreas de lazer

A Associação de Moradores do Rio Verde notifica pessoas que jogam lixo e entulhos nos terrenos baldios dos Núcleos Rio Verde e Pitangui. Os moradores que desrespeitam a notificação estão sujeitos a levar uma multa. A iniciativa, que tem apoio da comunidade, visa diminuir o lixo nas ruas para evitar proliferação de bichos.

O colóquio “O que resta da ditadura: o 31 de março e a Lei da Anistia” recebeu os coordenadores do movimento “31 pelo 15”, Thiago Divardim e Ben-Hur Demeneck. O grupo realiza campanhas informativas sobre memória política e analisa as auto-homenagens feitas pelo regime militar implantado em 1964 (entre elas, o nome do Núcleo Habitacional 31 de Março, em Ponta Grossa).