O San Martin é um dos 130 postos de troca de materiais recicláveis por alimentos em Ponta Grossa. Funciona assim: três quilos de materiais recicláveis são trocados por um de alimentos. Os recicladores, como Paulina Ferreira, levam o material que é pesado pela equipe do projeto. Em seguida, os alimentos são escolhidos também pela equipe e entregues aos recicladores.

Tubos mal colocados em construção próxima formam vazamento que deságua em frente às casas na Rua Afonso Celso, no Jardim Gianna. Formação de panelas d’água, buracos e mau cheiro motivam os moradores a reclamar com o Governo Municipal. Perto dalí, o problema é maior: cratera não sinalizada coloca moradores em risco.

 

Vizinhos da sede da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Ponta Grossa (ACAMAR) estão reclamando por algo que não se esperava vir de colaboradores ambientais. No portão da sede no bairro Neves, o aviso: “Não é mais reciclagem. Não jogar lixos. Ass: Vizinhos”.

Ponta Grossa tem 45 unidades de saúde e mais cinco planejadas para 2016. Mas nenhuma delas será para o Jardim Gianna, segundo o coordenador de atenção básica da Secretaria de Saúde, Robson da Silva. Sobre segurança, o patrulhamento de viaturas, feito pela Secretaria de Segurança e Guarda Municipal, foi realizado duas vezes no Jardim Gianna desde agosto desse ano. Nesse caso, Segundo a secretária de Cidadania e Segurança Pública a guarda permanece no bairro durante todo dia.

Sete anos de demora na construção se colocam entre as casas populares e as famílias que aguardam na fila de espera por uma moradia. O Jardim das Andorinhas, localizado no fim do Núcleo Pitangui, está com casas abandonadas e depredadas por vândalos. Prolar corre atrás do prejuízo e abre licitação para término das obras