altO Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) tem, desde 2008, abordado temas como cidadania, direitos humanos e mundo do trabalho. No  Jardim Maracanã,  os encontros dos jovens acontecem na sede da Associação de Moradores. Através de atividades como feira de profissões, estagiários auxiliam os participantes em aulas sócio-educativas visando a dar oportunidades aos adolescentes de 15 a 17 anos.


A sede da Associação de Moradores do Jardim Maracanã proporciona espaço para entretenimento e confraternização, como os almoços da terceira idade, os bailes ao som da música gaúcha e reuniões de moradores do bairro.

Além disso, possibilita também a aplicação do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem), ofertado por estagiários do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Ponta Grossa.

O programa, segundo a responsável pelo projeto no município, Maria Cecília Araújo Campos Silva, é um serviço sócio-educativo, com jovens de 15 a 17 anos, em reuniões que concentram até 25 pessoas. São abordados temas como cidadania, direitos humanos, cultura, mundo do trabalho, meio ambiente, esportes, entre outros.

“Essa é uma oportunidade para o jovem, com desenvolvimento pessoal e profissional”, acredita Maria Cecília.

altO Programa foi implementado em 2008 e, no Jardim Maracanã, funciona às segundas, terças e quartas-feiras na sede da Associação de Moradores. Os objetivos principais do projeto são a inserção, reinserção e permanência dos adolescentes no sistema educacional, além de incentivar possibilidades profissionais futuras.

Maquele Florenski Nascimento, participante desde 2009 no programa, explica porque gosta do trabalho ali realizado:  “essa é uma boa oportunidade e são realizadas atividades interessantes”.

“O programa se faz importante para o desenvolvimento social dessas crianças, que poderiam estar nas ruas, mas estão fazendo atividades educativas”, explica o estagiário Marcelo Kaiute, um dos responsáveis pelas atividades no bairro.

Uma das oportunidades citadas por Marcelo foi a feira de profissões, realizada em parceria com o Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage), possibilitando que os jovens conhecessem profissões que pudessem interessar a eles.

Grande parte dos integrantes do grupo são também beneficiários do programa Bolsa Família, e o Projovem viria suplementar a bolsa, segundo informações do Ministério do Desenvolvimento Social.

Orientações teóricas e práticas sobre a estruturação e o desenvolvimento do Serviço Socioeducativo podem ser acessadas através do endereço eletrônico  www.mds.gov.br/suas/guia_protecao/projovem

Para participar do projeto, é necessário entrar em contato com a unidade do CRAS, no bairro Nova Rússia, pelo telefone (42) 3901-3059.

alt