A menos de 5 minutos de carro da Praça Ida Santos fica o Parque da Palmeirinha, como é mais conhecido pelos moradores da vila (na Nova Rússia). Ele se encontra melhor conservado porque passou recentemente por reforma.

 

 

  

Mas, mesmo assim, a vizinhança reclama do vandalismo. Rose da Silva mora a quase duas quadras do lugar. Ela e o marido trazem os dois filhos para se divertir no parque aos finais de semana.

Rose mostra que os aparelhos de ginástica da academia ao ar livre continuam quebrados. “E não adianta consertarem. Os vândalos vêm, quebram e picham tudo novamente”, relata.

 

A senhora conta que, pela manhã, idosas se exercitam no espaço. “Se uma não vê que o equipamento está com defeito, pode se machucar feio”, observa com preocupação.

Na praça da Palmeirinha, não há garrafas jogadas no chão (nem outros objetos). A maior parte do mato é aparada constantemente, segundo vizinhos do lugar. Mas os brinquedos também costumam ser destruídos por vândalos, como na Praça Ida Santos.

“É uma pena. Tudo foi reformado há pouco tempo. Daqui a uns dias, está tudo caindo aos pedaços de novo”, diz Conceição Campos.

Rose acredita que a melhor maneira de manter o espaço conservado é a contratação de um vigia, pelo menos para o período noturno. “Além de garantir mais segurança, ter alguém cuidando pode impedir que as pessoas venham e destruam tudo”, acrescenta.

 

 

Arquivo Comunitário: Bairro Boa Vista oferece poucas opções de lazer