Um buraco no asfalto vem causando problemas para moradores da Rua Antônio Vieira. A rua está fechada e sem sinal de obras há mais de seis meses. O medo de novos desmoronamentos preocupa os proprietários dos terrenos vizinhos.

O problema na pavimentação de uma das principais vias que cruzam a Vila Palmeirinha, no bairro Nova Rússia, originou-se após um longo período de chuvas em outubro do ano passado. O solo cedeu de um dos lados do asfalto localizado sobre um córrego.

Logo após o deslizamento de terra, a rua foi fechada no sentido comum da via para evitar o trafego de veículos na região atingida. Desde então, para ter acesso às casas, os moradores têm que fazer a volta pelas vias paralelas e descer na contramão.

Com o fechamento da rua, veio a promessa de restauração. Olga Camargo de Jesus, moradora vizinha ao buraco, conta que em fevereiro desse ano foi feita uma proposta para a normalização do tráfego em 40 dias. Mas nada foi feito e inclusive já aconteceram acidentes na região.

“Fecharam aqui, e não vieram ver mais nada. Já aconteceu até acidente, um carro veio a uma hora da manhã e bateu na barreira, e ainda assim não se mexeram pra arrumar. Eu pago imposto, tenho direito de estar reclamando”, diz Olga.

Outro problema que preocupa os moradores é que novos deslizamentos possam acabar atingindo suas casas. Esta é a situação de Carlos Eduardo Meyer, que reside num dos terrenos em frente do buraco:

“Mudei pra cá faz dez meses e aconteceu isso, tenho medo que acabe chegando aqui em casa e derrube tudo. A sensação é de insegurança mesmo, ainda mais que fecharam a rua toda”, explica Meyer.

Arquivo Comunitário

26/03/2013 - Buraco atrapalha moradores na Vila Marina

04/06/2013 - Água parada impede passagem dos moradores