A equipe reduzida era considerado o principal problema que comprometia a produção das refeições diárias no bandeijão

 

O Restaurante Universitário (RU) do Campus Uvaranas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) iniciou as atividades do segundo semestre letivo de 2015 com problemas estruturais e falta de funcionários.

 

 As servidoras fixas do restaurante solicitaram à Reitoria da universidade uma reunião para discutir o assunto. Depois da conversa, feita no mês de setembro,  algumas melhorias já podem ser notadas, como o aumento no quadro de funcionários.

“Há uma licitação em andamento de alimentação [compra de novos alimentos para as refeições] e refrigeração [novas máquinas]”, comenta o diretor de material da Pró-Reitoria de Assuntos Administrativos da UEPG, Rodrigo Zardo.

 

 A reunião foi intermediada pelo Sindicato dos Técnicos e Professores da UEPG (Sintespo). Os problemas apresentados, segundo a assessoria de imprensa do Sintespo, foram “número reduzido de funcionárias, máquinas quebradas e cozinha sem ventilação”

 

Já no mês de setembro passado, dois novos ajudantes foram convocados. Os novos funcionários haviam sido aprovados em concurso aberto pela UEPG, em 2011.

“Nós estávamos com dificuldade de achar gente que limpasse o restaurante e essas pessoas ajudaram um monte”, comenta o diretor do Colégio Agrícola e administrador do RU do Campus Uvaranas, Jail Bueno.

 

Arquivo Comunitário: 

Servidores da UEPG discutem novo plano de carreira e precarização do trabalho

 Sintespo lança novo site com mais conteúdo e maior organização