Imprimir

Os alunos retornaram das cidades após 14 dias de operação em quatro municípios da região de Ponta Grossa

Alunos e professores participaram da cerimônia de encerramento da Operação Rondon 2016

Ocorreu no último sábado, dia 13, no Grande Auditório do Campus Central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), a cerimônia de encerramento da Operação Rondon UEPG 2016. Os 113 rondonistas chegaram para a cerimônia, retornando dos municípios de Ipiranga, Palmeira, Reserva e Teixeira Soares, as quatro cidades onde a operação foi promovida.

 Realizada nos moldes do Projeto Rondon nacional, a Operação Rondon UEPG foi iniciada no dia 31 de julho e teve 526 oficinas ao longo dos 14 dias de atividades. A rondonista Gisele de Oliveira Andrade, estudante de economia da UEPG, relatou como foi a experiência dela na operação.

“Foi uma ótima oportunidade, pois o curso que faço é muito fechado para uma formação didática e a experiência que vivenciei, no projeto, serviu para perceber que não é preciso irmos para muito longe para descobrir que existem diferenças sociais na região”.

A Operação teve coordenação do professor Mario César Lopes, que esteve em seu décimo segundo Rondon. Segundo ele, “quando a experiência é bem direcionada e o município dá o suporte para que o Rondon aconteça, o grupo de alunos vai criando possibilidades e interagindo com a comunidade de uma forma muito bonita”. E, para ele, foi o que ocorreu.

Quanto a suas 12 participações, o professor relatou que a experiência daquilo que deu certo dá uma certa bagagem para ele na organização, mas que o sentimento, a cada nova operação, é de como se fosse a primeira vez. “A gente mergulha na comunidade e, como a comunidade é diferente, a experiência é diferente”, afirmou Mario.

Não foram apenas alunos da UEPG que participaram da Operação. Alunos e professores da Universidade Positivo, Sociedade Educativa e Cultural Amélia (Secal), Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage), Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná (Unioeste), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Faculdade Sagrada Família (FASF), Faculdade Paranaense (Fapar) e Universidade do Norte do Paraná (Unopar) também integraram as equipes de rondonistas. A União dos Escoteiros do Brasil (UEB) também participou da Operação.

A professora da Unopar, Adelaine Ellis Carbonar dos Santos, participou do seu quarto Rondon. Duas vezes foram como aluna e, agora, ela esteve em sua segunda vez como professora e a primeira como coordenadora de equipe. Ele resumiu a experiência, em Teixeira Soares, como “espetacular, incrível”.

Adelaine também falou sobre a experiência como coordenadora. “Eu pude proporcionar aquilo que me proporcionaram e é muito gratificante ver o sorriso no rosto não só da comunidade, mas também dos rondonistas”, confessou.

Salvar

Salvar

Salvar

Categoria: UEPG
Acessos: 1054